NESTE MESMO DIA

A tragédia aérea do The Strongest que uniu toda a América em 1969

Esta é uma pequena homenagem aos 17 jogadores do The Strongest que, neste mesmo dia, mas em 1969, morreram em um acidente de avião ocorrido na cidade de Viloco, localizada na Cordilheira Tres Cruces (Bolívia), quando voltavam das festividades organizadas pela Associação Cruceña de Futebol.

O avião Lloyd Aéreo Boliviano, que transportava 68 passageiros e 6 tripulantes, saiu de Santa Cruz de La Paz e, durante a viagem, o piloto foi forçado a fazer um pouso de emergência que terminou em um desastre.

O avião esteve desaparecido por um dia, até que a Aeronáutica Nacional Boliviana informou que o havia encontrado em Viloco sem sobreviventes.

Os 17 jogadores que tinham disputado, sem saber, seu último jogo no dia 14 de setembro pelo torneio local contra o Universitario serão homenageados amanhã no dia do torcedor stronguista.

Os 17 jogadores e 3 integrantes da comissão técnica que estavam naquele voo eram:

Os goleiros Armando Angelacio Martínez (paraguaio) e Orlando Cáceres Pinaya (paraguaio);

Os defensores Jorge Tapia Albarracín, Oscar Flores Gorena, Juan Iriondo Angola, Miguel Angel Porta García (argentinos), Julio Alberto Díaz Gutiérrez (argentino nacionalizado que havia integrado a seleção em julho e agosto daquele ano) e Óscar Guzmán.

Os meias Germán Alcazar Saravia, Héctor Marcheti Peirano (argentino), Hernán Andreta Mendoza (argentino), Raúl Farfán Flores e Ernesto Villegas Gonzalez.

Os atacantes Osvaldo Franco Mancera (argentino nacionalizado), Eduardo Agustín Arrigó Gonzalez (argentino), Diógenes Torrico Granadino e Fernando Durán Burgos.

O técnico Eustaquio Ortuño Ortuño (ex-goleiro da seleção boliviana), o massagista Felipe Aguilar Alvarado e o dirigente José Ayllón Guerra.

Solidariedade continental:

Depois do acidente, o presidente do clube na época, Rafael Mendoza, foi responsável por redefinir a equipe e teve muita colaboração nacional e internacional.

Bolívar, o grande rival do Tigre e outros clubes locais, emprestaram seus melhores jogadores para que o The Strongest pudesse fazer excursões para levantar fundos.

No Brasil, Fluminense e Flamengo organizaram um amistoso para juntar dinheiro e doá-lo à equipe boliviana.

A Conmebol, presidida então por Teófilo Salinas, deu 20 mil dólares.

O Boca Juniors cedeu dois jogadores de sua categoria de base, Luis Fernando Bastida e Víctor Hugo Romero, que depois foram destaques do The Strongest.

Compartilhar Compartilhar Compartilhar Compartilhar
comentários

unirse a la conversación

Os pontos de vista e opiniões expressadas neste post são somente as do autor e não representam necessariamente as da Paixão Futebol.

SABIA QUE TEM MAIS NOTÍCIA AQUI EM BAIXO?
Continue navegando!

DESTAQUE DE HOJE