HISTÓRICO

Finais da Libertadores com mais gols

Desde 1960, o torneio mais importante do continente prende a atenção de toda a América nas finais, muitas emocionantes e inesquecíveis especialmente pela grande quantidade de gols.

Chegando uma nova decisão, entre Nacional e San Lorenzo, relembramos as cinco finais com mais gols na história da Libertadores.

1962 - Santos x Peñarol: 10 gols

A ida no Estádio Centenario teve um resultado surpreendente: a equipe brasileira venceu por 2 a 1 e decidiria em casa com vantagem, mas os adversários repetiram a fórmula e venceu por 3 a 2 no Brasil. No entanto, o Estádio Monumental seria o cenário de uma grande atuação de Pelé, com dois gols dos 3 a 0 final que deu o título ao Peixe.

 

1965 - Independiente x Peñarol: 10 gols

Apesar da vitória em casa por 1 a 0 sobre o Peñarol na ida, o Independiente tinha um duelo difícil em Montevidéu. O confronto foi complicado para a equipe argentina: caiu por 3 a 1 e teve que disputar o desempate em Santiago do Chile. Lá, apenas três dias após a derrota na volta, o Independiente deu uma goleada de 4 a 1  no time uruguaio e venceu sua segunda Libertadores.

 

2008 - Liga de Quito x Fluminense: 10 gols

A final de 2008 foi inesquecível. A equipe equatoriana chegou encorajada no Maracanã após vencer por 4 a 2 na ida, mas o 3 a 1 para a equipe carioca levou o confronto para os pênaltis. Em uma definição de parar o coração, com três pênaltis perdidos consecutivamente (dois Flu), a Liga de Quito, então comandada por Edgardo Bauza, treinador do San Lorenzo hoje, conseguiu chegar ao topo da América pela primeira vez em sua história.

 

1966 - Peñarol x River Plate: 13 gols

Uma das finais mais memoráveis ​​na história da Libertadores foi estrelada por dois gigantes do torneio. Em Montevidéu, o Peñarol venceu por 2 a 0, com gols nos últimos 15 minutos; em Buenos Aires, o River Plate virou o jogo duas vezes para, então, prevalecer por 3 a 2 e forçar um desempate. O encontro histórico seria dois dias depois, quando, após ir para o intervalo vencendo por 2 a 0, o River perdeu o controle do jogo em um segundo tempo impressionante em que Peñarol marcou quatro gols e venceu sua terceira Libertadores.

 

1976 - Cruzeiro x River Plate: 13 gols

Embora ainda não existisse o sistema de saldo de gols e o que contava eram as vitórias, depois do 4 a 1 do Cruzeiro na ida, parecia difícil para o River Plate vencer, mesmo estando em casa. No entanto, a equipe argentina conseguiu uma vitória apertada por 2 a 1, forçou o terceiro jogo e levou a Raposa ao limite. Faltavam apenas dois minutos, a partida estava 2 a 2 e aparece, então, Joãozinho para dar a vitória à equipe brasileira. 

Compartilhar Compartilhar Compartilhar Compartilhar
comentários

unirse a la conversación

Os pontos de vista e opiniões expressadas neste post são somente as do autor e não representam necessariamente as da Paixão Futebol.

SABIA QUE TEM MAIS NOTÍCIA AQUI EM BAIXO?
Continue navegando!

DESTAQUE DE HOJE