PAIXÃO EM MILÃO

Fredy Guarín: "Com Pekerman, avançamos como grupo e dentro do campo”

Um dos meias sul-americanos mais completos. Pela direita ou no centro, o colombiano Fredy Guarín se consolidou no futebol europeu a base de recuperação, velocidade, assistências e gols. Várias vezes campeão com o Porto, de Portugal, venceu a Liga da Europa em 2011, entre muitos títulos, e em 2012 chegou à Itália para se tornar com o tempo um jogador essencial na Inter.

Peça fundamental nesta arrancada da seleção colombiana, com uma vasta experiência em todas as categorias. Com os cafeteros, Guarín jogou uma Copa do Mundo Sub-17, duas Sub-20 e a última Copa do Mundo Brasil 2014. Aos 28 anos, devido à sua longa estrada defendendo as cores do seu país, é um dos jogadores mais adequados para falar sobre o atual processo do futebol colombiano. Sobre isso e seu momento em uma das equipes mais importantes da Europa, Guaro se abriu em um diálogo com o Paixão Libertadores ...

PAIXÃO: Como você avalia o presente da seleção colombiana depois do excelente desempenho na Copa 2014?

GUARÍN: Estamos avançando, há muitos jogadores importantes que estão indo para fora e isso ajudou muito o futebol colombiano. Foi um impulso para o projeto, e acho que agora temos que dar continuidade a tudo que foi criado.

PAIXÃO: Como foi ter José Pekerman como treinador?

GUARÍN: Muito bem. Na verdade, desde que ele chegou, houve muitas mudanças positivas. Sua comissão técnica nos deu uma bela mão, o que deve ser reconhecido e pôde ser percebido em todos os sentidos, tanto como grupo quanto dentro do campo.

PAIXÃO: O que te marcou mais no quesito futebol em uma conversa com José Pekerman?

GUARÍN: Tem uma coisa que me marcou muito sobre seu jeito de ser. Foi no jogo contra o Chile, em que perdíamos por 3 a 0, no dia que classificamos para a Copa, em Barranquilla (a Colômbia saiu para o intervalo e, quando voltou empatou 3 a 3). No vestiário, ele conversou com a gente com uma tranquilidade que não esperávamos, porque estávamos perdendo por três, e ele disse: "Rapazes, o importante é que a gente não sofra mais gols, joguem tranquilos e façam o que vocês gostam de fazer, mas não tomem mais gols". Realmente foi algo que nos surpreendeu, pelo resultado e por como estávamos jogando.

"No vestiário, Pekerman uma vez falou com uma tranquilidade que não esperávamos, porque estávamos perdendo por três. Ele disse para jogarmos tranquilos e da maneira que nós gostávamos, mas que não sofrêssemos mais gols. Realmente, foi algo que nos surpreendeu" (O jogo terminou em 3 a 3)

 

PAIXÃO: O que te surpreendeu ao chegar em um clube tão prestigioso quanto a Inter na Europa?

GUARÍN: Muitas coisas, todos nós sabemos o que representa na América do Sul jogar na Inter. Para nós sul-americanos, o interesse é especial e é um clube no qual eu venho me sentindo muito bem. É claro que hoje, é uma Inter diferente daquela que venceu um monte de coisas. Mas estamos com um projeto novo, com muitos jovens, com um novo presidente (o empresário indonésio Erick Thohir) que tem muito a dar, e nós também, para voltar a levar a Inter ao lugar que está acostumada.

PAIXÃO: Quando você chegou na Inter, havia muitos argentinos, isso ajudou na adaptação?

GUARÍN: Foi muito bom, porque, na chegada, você sempre se apega mais ao idioma e aos que tem costumes mais parecidos. Também tinha o Iván Córdoba (colombiano)... para o que a Inter é agora, eles foram muito importantes e são um exemplo para todos os que chegam.

" É um grupo muito diferente do anterior, é muito jovem, mas vejo que tem muita ambição, fome e vontade de conquistar novos títulos para a Inter. Temos potencial para ter sucesso".

PAIXÃO: Como é essa “nova” Inter?

GUARÍN: É um grupo muito diferente do anterior, é muito jovem. Quando eu cheguei, era um time com uma média de idade muita alta, com muita experiência em grandes realizações. Mas, vejo que esse grupo tem muita ambição, fome e vontade de conquistar novos títulos para o clube. Estou feliz com esse grupo que foi formado, porque acredito que é muito bom e tem potencial para ter sucesso.

Compartilhar Compartilhar Compartilhar Compartilhar
comentários

unirse a la conversación

Os pontos de vista e opiniões expressadas neste post são somente as do autor e não representam necessariamente as da Paixão Futebol.

SABIA QUE TEM MAIS NOTÍCIA AQUI EM BAIXO?
Continue navegando!

DESTAQUE DE HOJE