DESLANCHOU

Os números impecáveis de Xavier Azkargorta em sua primeira Libertadores

A poucos dias de sua estreia na Copa Libertadores, o Bolívar perdeu o treinador que acompanhava o clube pelos últimos anos, Miguel Portugal, que foi ao Atlético Paranaense e deixou o elenco académico de forma estanha. O certo é que, se voltarmos ao dia 13 de fevereiro, quando o time perdeu para o Bolívar no Equador, poucos imaginavam que dois meses depois a equipe estaria a um passo das quartas de final.
Não havia tempo para pensar, então a direção do Bolívar optou por um técnico interino: Vladimir soria, velho conhecido do clube que tomou as rédeas da equipe e teve em seu último jogo um empate em casa com o León.

O então técnico da seleção boliviana Xavier Azkargorta foi consultado para saber se tomaria a frente da equipe: disse que sim, saiu da equipe nacional e vestiu a celeste. Sua estreia era contra ninguém menos que o Flamengo em pleno Maracanã, no dia em que o Bolívar acordou.

Foi um inesquecível 2 a 2 que poderia ter acabado em vitória; a partir deste resultado, o treinador espanhol alcançou três vitórias e dois empates e é o único invicto desta edição da Copa, que parece ser o momento de fazer história para o clube boliviano.

Um empate por 2 a 2 no máxico contra o León garantiu que o time decidiria em casa com uma grande vantagem que o permite sonhar com a passagem para as quartas de final. "Tenho só 37 dias e valorizo muito o esforço de nossos jogadores: eles sabem que não podemos dar desculpas, queremos tirar do nosso vocabulário as palavras "é que...".

Compartilhar Compartilhar Compartilhar Compartilhar
comentários

unirse a la conversación

Os pontos de vista e opiniões expressadas neste post são somente as do autor e não representam necessariamente as da Paixão Futebol.

SABIA QUE TEM MAIS NOTÍCIA AQUI EM BAIXO?
Continue navegando!

DESTAQUE DE HOJE